O mundo por regiões

Menino guia um refugiado deficiente visual em meio ao principal mercado do campo de refugiados de Yida, no Sudão do Sul, abril de 2012.

© Pete Muller


África

Em 2012, o aprofundamento da crise no Mali refletiu muitos dos problemas arraigados na região. Por toda a África, os conflitos, a pobreza onipresente e os abusos cometidos por forças de segurança e por grupos armados continuaram a dificultar a vida das pessoas e a minar sua capacidade de realizar seus direitos. Tais problemas evidenciaram a debilidade inerente aos mecanismos regionais e internacionais voltados a assegurar os direitos humanos, a paz e a segurança.

Direitos humanos África »

Indígenas acompanham o processo judicial contra Efraín Ríos Montt, na Cidade da Guatemala, janeiro de 2012.

© REUTERS/Jorge Dan Lopez


Américas

As violações generalizadas dos direitos humanos cometidas no passado e o fato de os responsáveis não terem prestado contas de seus atos lançam uma pesada sombra sobre muitos países das Américas. Entretanto, processos importantes transcorridos em 2012 em países como Argentina, Brasil, Chile, Guatemala e Uruguai apontam avanços marcantes na busca por justiça pelas violações cometidas em governos militares passados. Ainda assim, para algumas pessoas, a luta pelo acesso significativo à Justiça e pelo fim da impunidade prosseguia. No Haiti, por exemplo, o processo judicial contra o ex-presidente Jean-Claude Duvalier continuou paralisado. Nos Estados Unidos, pouco se avançou em fazer que os responsáveis pelos abusos cometidos como parte do programa de detenções secretas da CIA durante o governo de George W. Bush prestassem contas.

Direitos humanos Américas »

Mulher chora após sua casa ser demolida no bairro de Yangji, município de Guangzhou, na província de Guangdong, China.

© AP Photos / Imagine China


Ásia e Oceania

Nos países da Ásia e da Oceania, o simples ato de manifestar publicamente a própria opinião, fosse nas ruas ou na internet, era respondido com a brutal opressão do Estado. Pessoas foram rotineiramente hostilizadas, atacadas, encarceradas e assassinadas por se atreverem a questionar as autoridades.

Direitos humanos Ásia e Oceania »

Homem cigano prepara sua comida em Valeni 2, uma comunidade cigana de Piatra Neamt, na Romênia.

© Mugur Vărzariu


Europa e Ásia Central

As eleições parlamentares da Geórgia foram um raro exemplo de transição democrática de poder em um país da antiga União Soviética. Em outros lugares, os regimes autoritários aferraram-se ao poder. A União Europeia ganhou o prêmio Nobel da Paz, mas não foi capaz de garantir condições básicas de abrigo e segurança às pessoas refugiadas em todos os seus Estados-membros, nem igualdade de direitos para os seis milhões de ciganos que vivem dentro de suas fronteiras. O Tribunal Europeu de Direitos Humanos, por tanto tempo considerado a joia da coroa do sistema europeu de proteção dos direitos humanos, continuou a ser enfraquecido pela recusa dos Estados em aplicar suas sentenças e pelas tentativas de reduzir seu âmbito de competência.  

Direitos humanos Europa e Ásia Central »

Vítima dos bombardeios do exército sírio a espera de ser enterrada em Aleppo, na Síria, em outubro de 2012.

© EPA/MAYSUN


Oriente Médio e Norte da África

Os levantes populares que varreram o norte da África e o Oriente Médio no fim de 2010 continuaram a influenciar os acontecimentos de direitos humanos na região.

Direitos humanos Oriente Médio e Norte da África »

Ir para seções individuais de países

África

Em 2012, o aprofundamento da crise no Mali refletiu muitos dos problemas arraigados na região. Por toda a África, os ...

Américas

As violações generalizadas dos direitos humanos cometidas no passado e o fato de os responsáveis não terem prest ...

Ásia e Oceania

Nos países da Ásia e da Oceania, o simples ato de manifestar publicamente a própria opinião, fosse nas rua ...

Europa e Ásia Central

As eleições parlamentares da Geórgia foram um raro exemplo de transição democrática de poder em u ...

Oriente Médio e Norte da África

Os levantes populares que varreram o norte da África e o Oriente Médio no fim de 2010 cont ...

Anistia Internacional nas redes sociais