Document - Turkey: Fear of "disappearance": Hasan Ocak

AÇÃO URGENTE AÇÃO URGENTE AÇÃO

Programa de Língua Portuguesa

***************************************************************************








EXTERNO (Para distribuição geral) Índice AI: EUR 44/46/95/s

AU 82/9530 de março de 1.995 Distr: AU/SC


TEMOR DE «DESAPARECIMENTO»


TURQUIA: HASAN OCAK, de 30 anos


==============================================================================


Hasan Ocak não voltou a ser visto desde 21 de março de 1995, data na qual teria sido detido pela polícia em Istambul. A Anistia Internacional está investigando denúncias sobre vários "desaparecimentos" ocorridos depois de recentes distúrbios verificados no distrito de Gaziozmanpaşa de Istambul. A organização teme que o caso de Hasan Ocak faça parte de uma estratégia policial mais ampla de abusos contra os direitos humanos.


No dia 21 de março, às três horas da tarde, Hasan Ocak recebeu uma chamada telefônica no domicílio do seu pai. De acordo com os informes, ele se dirigiu para o distrito de Aksaray de Istambul, mas não voltou para casa. Desde então, não se teve mais notícias suas. Um preso, que esteve encarcerado na seção antiterrorista da Chefatura de Segurança de Istambul, informou que viu Hasan Ocak na mesma seção, embora aquela chefatura negue ter detido qualquer pessoa com esse nome.


INFORMAÇÃO GERAL


Durante os quatro dias em que ocorreram os piores distúrbios de rua dos últimos 15 anos em Istambul, e mesmo depois deles, a polícia deteve um número desconhecido de pessoas. Também foram denunciados numerosos "desaparecimentos".


Os distúrbios começaram no dia 12 de março, no distrito de Gaziozmanpaşa de Istambul, em decorrência de um atentado contra um café alevi, perpetrado por pistoleiros desconhecidos. No atentado morreram um cliente do café e o motorista do táxi utilizado pelos pistoleiros. Durante as manifestações que se seguiram, iniciadas pelas pessoas que sairam à rua para protestar, morreram outras 17 pessoas e mais de cem ficaram feridas, muitas em conseqüência de disparos efetuados pela polícia contra os manifestantes. Fontes fidedignas informaram que os policiais também espancaram e ameaçaram de morte muitos manifestantes. Vários agentes foram afastados dos seus postos devido a esses incidentes.



Os muçulmanos alevis representam aproximadamente 30% dos 60 milhões de habitantes da Turquia. Sua prática flexível do islamismo e a defesa que fazem de um Estado liberal e laico converteu-os, há algum tempo, em alvo dos islamitas de linha dura. Muitos alevis são da etnia curda, refugiados em conseqüência do atual conflito entre as forças de segurança turcas e os separatistas curdos, no sudeste da Turquia.


AÇÕES RECOMENDADAS


Enviem telegramas, fax, telex ou cartas por via aérea, em inglês ou em português:


-expressando preocupação com a segurança de Hasan Ocak, que não voltou a ser visto em Istambul desde o dia 21 de março de 1995;


-requerendo a adoção de medidas para averiguar seu paradeiro (também peçam para serem informados sobre os resultados da investigação);


-solicitando que, se estiver detido, Hasan Ocak seja tratado humanamente, de acordo com as normas internacionais, e possa entrar em contato imediato com seu advogado e familiares.



APELOS PARA:


Procurador-Chefe do Tribunal de Segurança do Estado de Istambul

Mr. Ahmet Köksal

DGM Başsavcısı

Devlet Güvenlik Mahkemesi

Istambul, Turquia

Telegramas: DGM Bassavcisi, Istambul, Turquia

Tratamento: Senhor Procurador


Ministro de Estado responsável pelos Direitos Humanos

Mr. Azimet Köylüoğlu

Office of the Prime Minister

Başbakanlık

06573 Ancara, Turquia

Fax : + 90 312 417 0476

Telegramas: Mr. Köylüoğlu, Başbakanlık, Ancara, Turquia

Tratamento: Senhor Ministro


Chefe de Polícia de Istambul:

Mr. Necdet Menzir

Istambul Emniyet Müdürü

İstambul, Turquia

Telegramas: Emniyet Muduru, Istambul, Turquia

Telex : 30812 EMMH TR; 26177 IEMT TR

Tratamento: Senhor Chefe de Polícia



CÓPIAS PARA:



Presidente da Comissão Parlamentar de Direitos Humanos

Mr. Sabri Yavuz

İnsan Hakları Araştırma Komisyonu Başkanı

TBMM

Ancara, Turquia

Fax: + 90 312 420 5394


e para a representação diplomática da Turquia no país do remetente.

(No Brasil: SES, Av. das Nações, lote 23 - CEP 70452-900 - Brasília, DF)



ENVIEM OS AVISOS IMEDIATAMENTE !

Consultem o Secretariado Internacional, ou os escritórios das seções brasileira ou portuguesa, caso queiram remeter apelos depois do dia 15 de maio de 1995.



(traduzido no Brasil)